Sinterização

Uma usina de sinterização processa vários materiais para gerar um produto acabado que tenha a composição química desejada e o tamanho de grão adequado a ser usado no alto-forno.
Os materiais incluem finos de minério de ferro, calcário, dolomita e resíduos de poeira, incrustações e partículas de escória. A mistura de materiais é cozida em um transportador em movimento, incendiado por queimadores, o que garante um cozimento completo de cima para baixo. No final da linha, o "bolo de sinterização" é descarregado em um "deck" para britagem e resfriamento.

Necessidade de aplicação

Durante o processo de sinterização, é necessário garantir a homogeneidade na seção de queima e medir a temperatura do núcleo após o cozimento. É importante evitar danos dispendiosos das correias transportadoras e da têmpera do produto acabado.

Benefícios para o cliente

- O scanner de varredura linear permite um controle preciso da seção do queimador para garantir a homogeneidade
- O scanner de varredura linear detecta pontos quentes "hot spots" e evita danos e paradas não programadas do transportador
- Pirômetros infravermelhos pontuais são utilizados para verificação pontual das temperaturas do deck, prevenindo acidentes

Endurance- Fibra Ótica

  • Faixa de temperatura: 250 a 3200ºC
  • Múltiplas opções de lentes de foco
  • Resolução óptica: 100:1
  • Interface LAN/Ethernet com PoE para comunicação com o sensor
  • Saída de relé programável
  • Alarme de falha de segurança
  • Entrada;saída analógica isolada
  • Caixa eletrônica robusta, IP 65 (nema4)
  • Software para configuração remota